sábado, 4 de julho de 2009

Bailarina de oceanos azuis - Luana Mello

Hoje minha homenagem é para uma bailarina que com certeza tem um dos papéis mais importantes na minha motivação para com a dança. Apesar de nunca ter sido minha professora, porque na verdade eramos colegas de trabalho, ela me ensinou mais sobre a alma de dançarina do que qualquer curso, video ou livro que eu possa ter lido.
Eu procurei uma forma de tirar a emoção para escrever esse post, mas não foi possível! Porque neste caso, ela é uma grande amiga e não dá para escrever muito sobre a profissional, sem pensar nas horas infinitas que ela esteve ao meu lado, e também nas horas intensas em que sua ausência fez muita falta.

Com carinho, para Lu Mello



CIRANDA DA BAILARINA
(Edu Lobo /Chico Buarque)
Procurando bem
Todo mundo tem pereba
Marca de bexiga ou vacina
E tem piriri, tem lombriga, tem ameba
Só a bailarina que não tem

E não tem coceira
Berruga nem frieira
Nem falta de maneira
Ela não tem
Futucando bem
Todo mundo tem piolho
Ou tem cheiro de creolina
Todo mundo tem um irmão meio zarolho
Só a bailarina que não tem

Nem unha encardida
Nem dente com comida
Nem casca de ferida
Ela não tem

Não livra ninguém
Todo mundo tem remela
Quando acorda às seis da matina
Teve escarlatina
Ou tem febre amarela
Só a bailarina que não tem

Medo de subir, gente
Medo de cair, gente
Medo de vertigem
Quem não tem
Confessando bem
Todo mundo faz pecado
Logo assim que a missa termina
Todo mundo tem um primeiro namorado
Só a bailarina que não tem

Sujo atrás da orelha
Bigode de groselha
Calcinha um pouco velha
Ela não tem

O padre também
Pode até ficar vermelho
Se o vento levanta a batina
Reparando bem, todo mundo tem pentelho
Só a bailarina que não tem

Sala sem mobília
Goteira na vasilha
Problema na família
Quem não tem

Procurando bem
Todo mundo tem...

Para mim nenhuma poesia era tão precisa e emocionante quanto essa. Em meus anseios com a dança, sonhava com um mundo em que minha platéia me visse exatamente assim, sem nenhum traço de humanidade, e me torturava por ter que exercer quase em tempo integral uma outra personalidade além da Cris (meu nome de batismo), a Aisha , e essa deveria estar sempre maquiada, com cabelo arrumado, cheirosa e com pompa de artista (até mesmo para ir a padaria).

Esse comportamento chegava até a sala de aula, minhas alunas são conhecidas por se emperequetar para fazer aula de dança (o que não mudou muito até hoje) e quando conheci a Luana ela saia completamente do padrão que eu imaginava da bailarina.
De voz nasalada e sempre apertando os olhinhos para enxergar melhor, ela foi aos poucos me ensinando que dança era ralação pura e para isso tinha que fazer e dar aulas de roupas surradas e confortáveis para dar liberdade para os movimentos. Nem por isso ela deixou de ser linda e competente e enquanto a minha imaginem de bailarina ia ficando mais terrena a dela ia ganhando um pouco mais de flu flu.

Com incansáveis conversas sobre dança em cafés pelas madrugadas a fora, ela me ajudou a traçar a identidade da bailarina que eu realmente sou e nossas profundas reflexões nos levam para um mundo onde tudo é viável quando o assunto é competência.

De fato, a mente da Luana é quem me mostra caminhos para executar novas propostas, mas o corpo da Lu me mostra que não há limites para fazer bonito.

Querida bailarina, você não é uma pessoa isenta de berebas ou remelas e eu sei que você teve um primeiro namorado...rs.., mas na poesia da vida você é uma bailarina real maravilhosa, que sabe que na hora de ser artista é possível sim assumir um papel extra terreno, mas que para chegar lá é preciso tomar muita vacina de realidade.
com muito carinho e admiração........

peixe rosa e peixe laranja

5 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Aisha!
    To aqui pensando nas voltas que a vida dá.
    Ano passado na minha busca pelo youtube por bailarinas encontrei uma moça linda que dançava de forma bonita, apaixonada. Aí, entra Luana no msn e me pede o que eu estou vendo. Digo pra ela: "ah uma moça que achei agora... Aisha Jalilah..."
    =)
    Lu ficou surpresa com a coincidência e me contou um pouquinho sobre ti,teu trabalho me passando inclusive teu e-mail pra que eu entrasse em contato contigo quando quisesse.
    Bom, o e-mail eu perdi..mas cá estamos!
    Ket, prazer em 'te conhecer' xD

    \o/
    bjooos!

    ResponderExcluir
  3. Oi Ket,

    realmente é uma coincidência muito grande e muito boa, porque eu também adorei seu blog e fiquei com vontade de acompanhar e trocar figurinhas...
    Eu agradeço pela moça linda...e apaixonada...rs..adorei!!!! minha dança é assim mesmo, pura emoção.

    Seja muito bem vinda!! vou adorar ver suas palavras tão bem articuladas por aqui.

    beijos

    ResponderExcluir
  4. Duas peixinhas tão queridas! Cada uma com sua qualidade, com seu encanto e com sua magia.
    Aisha, adorei o blog!!
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Cris, amei o post, que homenagem mais fofa,brigada mesmo miga, no words!! Tô me achando!

    ResponderExcluir